UM DIA INTERAGINDO COM OS SUMÔS

A Associação Japonesa de sumô organiza periodicamente eventos para que os expectadores possam interagir, conhecer e se envolver um pouco mais na tradição desse esporte, assim como promover o mesmo.

Um dia de tour segue o programa abaixo:

  • 8:00 am: Abertura do local e toque de tambores japoneses

Na hora da abertura, começam a tocar os tambores para anunciar o início das atividades.

  • Até às 8:30 am: Treino dos lutadores da divisão “makushita” e inferiores.

Desde cedo os lutadores destas divisões praticam ao máximo com o objetivo de se tornarem “sekitori”.

  • 08:00 am~09:00 am: Interação com fãs e simpatizantes.

Lutadores populares se revezam a cada 15 minutos para interagir com fãs e simpatizantes.

PROGRAMA SUMO 2

  • 8:30 am~10:30 am: Treino paralelo dos lutadores das divisões “jyuryo” e “makuuchi”.

Os “sekitori” das divisões “jyuryo”, “makuuchi”, “ozeki” e “yokozuna” fazem uma prática intensa.

  • 10:30 am~10:45 am: Treino com crianças.

Quando se conclui o treino dos “sekitori”, os clubes de sumô locais e as crianças do ensino fundamental podem desafiar os lutadores populares. O público se emociona e encoraja os pequenos que tentam derrubar os grandes corpos dos lutadores de sumô.

Um dos objetivos dos torneios é justamente promover a educação sadia entre crianças e jovens, além de transmitir a cultura deste esporte.

PROGRAMA SUMO 3

  • 11:00 am~ 12:30pm: Início dos combates.

Os lutadores da divisão “makushita” e inferiores iniciam as lutas, e o público apoia os lutadores locais com gritos. São realizadas batalhas entre os “jonidan”, “sandan-me”, “makushita” e demais jovens lutadores.

Também há intervalos com rituais tradicionais como o “shokkiri”, “sumô jin ku” e “yagura daiko uchiwake”.

  • Yagura daiko uchiwake: toque de tambores para receber o público e atrair ao torneio.
  • Shokkiri: representação cômica do que é proibido durante a luta.
  • Sumô jin ku: segmento no qual o “yobidashi” (asistente geral) ou os lutadores de sumô com as melhores vozes, entoam cantos com rimas de caráter cômico.

  • 12:20 pm 1:30 pm: Cerimônia de entrada ao ringue
  • Depois que os lutadores do nível “jyuryo” foram propriamente penteados, fazem a cerimônia de abertura no ringue, seguido pela luta dos jovens que aspiram converter-se em “makuuchi” e os lutadores mais fortes e com maior experiência.
  • Há um pequeno intervalo e logo os lutadores “makuuchi”, propriamente penteados, fazem sua entrada no ringue.
  • Às vezes nesta seção, os lutadores de sumô sobem ao ringue com bebês nos braços, tornando a atmosfera única.
  • 13:30 pm~ 1:50 pm: Entrada do “yokozuna” ao ringue.

O “yokozuna” faz sua apresentação no ringue acompanhado do “tachimochi” e do “tsuyuharai”. Na arena do “dohyo” (ringue) se vê refletida grande parte dos 400 anos de história e beleza deste esporte.

  • 13:50~ 3:00 pm: Luta do “makuuchi”.

O caminho do sumô ensina os lutadores “makuuchi” a lutar com emoção no ringue. Os lutadores mais conhecidos aparecem na televisão. O objetivo principal é que o público ovacione.

  • 3:00 pm~: Encerramento do programa.

Nesta seção tem lugar o “yumitori shiki” que é a cerimônia de encerramento de um dia de combate, realizado geralmente por um lutador da divisão “makushita”. Os tambores (“hane-daiko”) tocam para animar o público de modo que retornem no dia seguinte para uma nova exibição.

  • 3:30 pm Traslado ao local do próximo combate.

Os lutadores sobem no ônibus e se dirigem ao local do próximo tour.

 

Edição e fotos: Andrea Nakasone
GUIA DO JAPÃO- www.guiadojapao.com
O seu guia de viagem no japao, operado pela Earth Design Co.
Agência de Viagens e Operadora de turismo no Japão.

RICARDO SUGANO

Um dos  sumôs estrangeiros mais fortes  atualmente e o único da America do Sul no banzuke (lista de classificação de jogadores de sumo  profissionais).

Nasceu em São Paulo/Brasil em 18 de dezembro de 1986. É descendente de japoneses de terceira geração e lutador profissional de sumô. Mede 1,94 m, pesa 197 kg e seu tipo sanguíneo é O.

Estreou em setembro de 2006 e chegou à divisão “makuuchi” em maio de 2011. Sua categoria mais elevada foi o “sekiwake” e até agora ganhou dois prêmios “Fighting Spirit”.

Primeiros anos de vida e sua iniciação no sumô

Durante a infância, Sugano não tinha nenhum interesse por futebol como seus amigos, nem se importava com as partidas transmitidas na televisão, ele se interessava mais por esportes de luta corporal como judô que praticou durante um tempo.

Quando tinha 16 anos, um amigo de seu pai sugeriu-lhe o sumô, alegando que seu grande porte se encaixaria perfeitamente neste esporte. Começou a praticar e passou a ganhar os campeonatos amadores de sumô do Brasil na categoria peso livre. Nesta época, ele acreditava que, pelo menos nos campeonatos de sumô amador do Brasil, tamanho e força eram suficientes para vencer. Assim, viaja para o Japão para tentar a carreira no sumô e é batizado com o nome de Kaisei Ichirō.

Carreira

Kaisei passou rapidamente pelas divisões inferiores e alcançou a terceira etapa “sandanme” em março de 2007. Ele foi promovido para a terceira divisão mais alta “makushita”, depois do torneio de março de 2008, mas posteriormente seu progresso estagnou um pouco. Competiu invicto no torneio de setembro de 2009 e em maio de 2010 tornou-se “sekitori” ao obter a promoção para “jūryō”. Ele foi o quarto brasileiro a alcançar esta divisão depois de Ryuko, Kuniazuma e Wakaazuma, mas Kaisei superou a todos ao atingir a categoria “makuuchi”. Depois de vencer na divisão “jūryō” em novembro de 2010 com resultado de 11 vitórias – 4 derrotas, venceu em janeiro de 2011 com 8 vitórias -7 derrotas, levando-o a atingir a categoria de “maegashira” em maio de 2011, mediante exame técnico.

Kaisei ganhou suas primeiras 6 lutas como “makuuchi”, tornando-se o primeiro estreante a conseguir o feito desde Takanonami em 1991. Em seguida marcou 8 vitórias sem derrotas, igualando o feito de Sadanoumi em 1980. Com 9 vitórias sem derrotas igualou o “yokozuna” Hakuhō , mas perdeu no décimo dia perante Tochinoshin, deixando de alcançar o feito do grande Taihō, que chegou a 11 vitórias sem derrotas em 1960. Mesmo assim, sua marca final de 10 vitórias – 5 derrotas, levou-o a ganhar o prêmio “Fighting Spirit”. Também teve a honra de servir como *Tsuyuharai (condutor) na cerimônia que consagrou Hakuho como “Yokozuna”.

*Tsuyuharai, é um dos dois assistentes que acompanham um yokozuna quando ele executa sua cerimônia de entrada no Dohyo-iri (ringue). O outro atendente é chamado de Tachimachi.

Estilo de luta

As técnicas preferidas de Kaisei enumeradas na Associação de Sumô, são:

  • Migi-yotsu: a mão esquerda fora, a mão direita dentro agarrando o “mawashi” do rival
  • Yori: forçando
  • Oshi: investida

Seus “kimarites” mais comuns são simples: “yori-kiri” (força para fora) e “oshi-dashi” (expulsão).

Ricardo Sugano2

 

 

 

 

 

 

 

* Com Ricardo Sugano no torneio de Julho de 2016.

Edição e fotos: Andrea Nakasone
GUIA DO JAPÃO- www.guiadojapao.com
O seu guia de viagem no japao, operado pela Earth Design Co.
Agência de Viagens e Operadora de turismo no Japão.

SUMO 相撲

É um tipo de luta livre de origem japonesa onde os lutadores (rikishi) oponentes se enfrentam em área circular. Embora não seja o esporte mais popular do país, certamente é o esporte nacional do Japão.

Uma série de rituais acompanham a luta.

Atualmente a Associação Japonesa de Sumô (fundada em 1927) é a encarregada de preservar as tradições que vem de tempos antigos até os dias de hoje. Por exemplo:

• O telhado suspenso sobre o “dohyō” (arena), com formato de antigos templos sagrados.
• A vestimenta do árbitro simbolizando o traje de caça de guerreiros japoneses do passado.
• Os rituais que acompanham as disputas, utilizados desde tempos imemoriais

A popularidade do sumô tem ultrapassado as fronteiras japonesas nos últimos anos e muitos dos lutadores são estrangeiros provenientes da Mongólia, Brasil, Argentina e outros países do leste europeu. Isto faz com que este esporte continue despertando interesse.

sumo 2 size

As regras da disputa são bastante simples. O competidor será eliminado se:
1. Tocar o solo com alguma parte de seu corpo exceto a planta de seus pés.
2. Fizer contato com o exterior do círc
ulo de combate (tanto com os pés ou qualquer outra parte do seu corpo).
3. Utilizar técnicas ilícitas, como golpear os olhos, estrangular, puxar o cabelo, dar socos, provocar luxações, etc.
4. Perder o “mawashi” (única vestimenta utilizada durante o combate de sumô)
Andrea & Edna
GUIA DO JAPÃO- www.guiadojapao.com
O seu guia de viagem no japao, operado pela Earth Design Co.
Agência de Viagens e Operadora de turismo no Japão.